Bulimia: cuidados e sintomas

Share Button


A bulimia é uma doença que cada vez preocupa mais porque pode acarretar sérios problemas de saúde.

As pessoas que a tem sofrem com distúrbios alimentares, fazendo com que ingira uma grande quantidade de alimentos. Após comer, se sentem culpadas e acabam provocando o vômito e utilizando laxantes de forma excessiva.

Ela atinge cada vez mais pessoas jovens e, por conta disso, e importante ficar atento aos sintomas e iniciar um tratamento adequado.

A ANS decretou a inclusão da psicoterapia nos planos de saúde desde 2014, sendo que essa parte é muito importante no tratamento da bulimia, uma vez que a pessoa consegue entender a importância de mudar seu comportamento.

Quais os sintomas da bulimia?

Não se sabe qual a causa exata da bulimia, porém, ela faz com que as pessoas fiquem extremamente obcecadas com a aparência, principalmente com o ganho de peso.

Parte disso pode ser influência da mídia, que prega que magreza é padrão de beleza.

Para saber se uma pessoa tem bulimia é preciso ficar atento aos sintomas. Veja alguns deles.

  • Medo exagerado de ganhar peso, mesmo que seja mínimo;
  • Estar sempre preocupado com a silhueta, achando que está grande demais e que existem gordurinhas sobrando;
  • Usar suplementos e medicamentos que auxiliam na perda de peso. Isso fica ainda mais agravado quando não há indicação médica;
  • Não ter controle sobre o que come, fazendo com que se ingira uma grande quantidade de alimentos até sentir dor;
  • Utilizar laxantes em grande quantidade para eliminar o que foi ingerido;
  • Provocar vômitos após as refeições.

Quais os cuidados e como tratar a bulimia?

A pessoa que tem a doença demora a admitir, por isso parentes e amigos próximos devem ficar atentos aos sintomas.

Aos primeiros sintomas se deve buscar por um médico para realizar o diagnóstico. Esse pode ser feito com exames clínicos e com avaliação psicológica.

Nesse momento é bom ter um plano de saúde bom e barato, mas se não tiver, procure um posto de saúde perto de sua casa.

Quanto mais cedo diagnosticado, mais fácil será o tratamento, e esse normalmente inclui acompanhamento psicológico e uso de medicamentos. Em casos mais graves, a internação pode ser necessária.

Por isso, fique atento aos sintomas de bulimia e, se perceber a presença deles, não deixe de buscar ajuda médica.

Share Button


Deixem seus comentários!

 

Copyright ©2013. All Rights Reserved.