A Dieta do Mediterrâneo pode salvar seu Coração

Share Button
azeite-de-oliva-dieta-mediterraneo


Adote a dieta alimentar dos povos que vivem na região do mar Mediterrâneo, principalmente na Grécia, Itália, Espanha e sul da França. A probabilidade de morte por doenças Cardíacas entre esses povos é metade da probabilidade de morte por doença cardíaca entre os brasileiros.

Na verdade, alguns pesquisadores estão convencidos de que a dieta mediterrânea é uma forma mais agradável de os norte-americanos salvarem seu coração do que uma dieta pobre em gorduras, geralmente defendida pelas autoridades da área de saúde.

Não, a dieta do Mediterrâneo não é pobre em gorduras; na verdade, os mediterrâneos tipicamente ingerem mais gordura do que os americanos. Mas existe uma grande diferença. Cerca de três quartos de todas as calorias de gordura provêm da gordura monoinsaturada, exemplificada pelo azeite de oliva; além disso, eles comem muito pouca gordura animal saturada.

Uma dieta com teor relativamente alto de gordura não parece ocasionar danos ao coração se for pobre em gordura animal e rica em gordura do tipo azeite de oliva.

O que torna a gordura monoinsaturada, dominante no azeite de oliva, melhor para o coração? Quimicamente, ela é apenas melhor para as artérias. Diminui os níveis do colesterol LDL prejudicial, mas não os níveis do colesterol bom, o HDL.

Além disso, a gordura monoinsaturada possui atividade antioxidante, impedindo que o colesterol LDL cause danos às artérias. Na Itália, os médicos usam o azeite de oliva como terapia após os ataques cardíacos. Eles acham que esses pacientes apresentam perfis sanguíneos melhores, o que os toma menos vulneráveis a futuros ataques cardíacos.

 

O Poder do Azeite

O azeite é a principal fonte de gordura dietética na dieta natural mediterrânea , que está associada com uma taxa de mortalidade baixa de doenças cardiovasculares em comparação com outras partes do mundo.

Em um país do Mediterrâneo, onde o consumo de alimentos naturais e ervas são maiores e onde, sobretudo, os óleos de oliva e girassol são as gorduras mais comumente usado para fritar, e onde grandes quantidades de alimentos fritos são consumidos tanto no e fora de casa, não foi observada associação entre o consumo de frituras e o risco de doença cardíaca coronária ou morte.

 

Outros Segredos da Dieta do Mediterrâneo

O azeite de oliva não pode levar todo crédito pelos corações saudáveis dos habitantes do Mediterrâneo. Sua dieta também difere de outras formas significativas. Para iniciar a dieta mediterrânea, eis o que um norte-americano típico teria que fazer:

• Dobrar o consumo de frutos do mar.

• Aumentar em 66% o consumo de vegetais e em 10% o consumo de frutas.

• Comer 20% mais grãos integrais e feijão.

• Comer 45% menos carne vermelha.

• Comer 16% menos ovos.

• Consumir quatro vezes mais azeite de oliva.

• Consumir metade dos outros óleos vegetais.

• Consumir 50% menos de leite integral, creme e nata.

 

Share Button


Deixem seus comentários!

 

Copyright ©2013. All Rights Reserved.