6 mulheres empreendedoras que inspiram por suas histórias

Share Button


Mais do que levar sonhos adiante ou buscar a satisfação de serem donas do próprio nariz, as mulheres que empreendem também mostram que vivemos em um mundo globalizado onde não existe mais essa história de sexo frágil. A conquista do espaço profissional tem tudo a ver com o que as mulheres estão buscando ao longo das décadas: igualdade sexual, nos direitos e na visão delas como cidadãs que contribuem por uma sociedade melhor e mais igualitária.

Felizmente o cenário é promissor e cresce a cada minuto que passa. Pensando nisso, separamos uma lista com seis mulheres que inspiram por suas histórias.

Regina Jordão

A ex-secretária deixou o emprego em 1996 e fundou o Instituto de Depilação Pello Menos, no Rio de Janeiro. Hoje o empreendimento está entre as grandes redes de franquias do Brasil. Ela notou que o mercado carecia de profissionais e de serviços exclusivos, e acreditou na rapidez e na agilidade nesse serviço do mercado da beleza. A aposta deu muito certo.

Lia Camargo

Quando criou seu blog Just Lia, há mais de 10 anos, fazia isso por puro hobbie. Lia era designer da revista Capricho e fã da Hello Kitty. Hoje é uma das cinco principais blogueiras do Brasil. O blog Just Lia é um dos maiores do Brasil e ela faz tudo sozinha (apenas com ajuda do marido), até hoje, além de contar com canal no YouTube, marca de roupas e objetos de decoração.

Zica Assis

Ex-empregada doméstica, ela se tornou, simplesmente, uma das 10 mulheres de negócios mais poderosas do Brasil, segundo a Forbes. Fundadora do Instituto Beleza Natural, rede especializada em cabelos crespos e ondulados, ela conta com mais de 10 salões, um Centro de Desenvolvimento Técnico, uma fábrica de produtos próprios capaz de produzir 300 toneladas por mês. Ao todo, emprega cerca de 1.700 funcionários e tem uma taxa de crescimento de 30% ao ano.

Sônia Hess

O nome Dudalina é de uma das maiores marcas de camisas do Brasil, e surgiu de um acaso. Numa das idas a São Paulo para reabastecer o estoque da vendinha, Seu Duda acabou comprando muito mais do que deveria de um tecido. O espírito empreendedor de Dona Lina, sua esposa, assumiu o controle. Ela descosturou uma camisa que tinha na venda, entendeu como a peça era feita, contratou duas costureiras e, naquela tarde, fizeram três peças que venderam bem rápido. Da situação, Dona Lina viu uma oportunidade e assim nasceu a Dudalina, em 1957. Seu Duda e Dona Lina são os pais de Sônia Hess. As primeiras lojas de Balneário Camboriú foram deles. Segundo Sônia, as tocadas pela mãe, de quem herdou a sensibilidade para os negócios, eram muito mais bem sucedidas. Com 11 irmãos homens, Sônia assumiu a presidência da camisaria fundada pelos dois e a transformou na maior exportadora de camisas do país.

Juliana de Faria e Luíse Bello

Aqui, o empreendedorismo está totalmente ligado à luta por um mundo mais justo para as mulheres. As ativistas Juliana de Faria e Luíse Bello são as criadoras do Think Olga, um dos portais de valorização da mulher mais estabelecidos. Além de produzir conteúdo de qualidade em diversas formas e plataformas, elas ainda são responsáveis por capitanear campanhas muito bem sucedidas. Uma delas foi a #MeuPrimeiroAssédio. Uma iniciativa bem impactante, que incentiva mulheres a relatarem vezes em que foram assediadas. Com a consolidação do canal, elas criaram uma nova empresa, a Think Eva, que trabalha com marketing de conteúdo, educação e estratégia para ajudar marcas a refletirem os verdadeiros desejos das mulheres.

Gostou dessas histórias e das nossas dicas de empreendedorismo e ficou com vontade de empreender? o Sebrae pode ajudar. Pelo portal você pode participar de projetos onde aprenderá sobre empoderamento econômico e como se tornar uma empreendedora rentável e completa. Saiba mais: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ufs/ms/sebraeaz/empreendedorismo-feminino-em-mato-grosso-do-sul,bb92fe3fb2a52510VgnVCM1000004c00210aRCRD.

Share Button


Deixem seus comentários!

 

Copyright ©2013. All Rights Reserved.